VIVÊNCIA DE UMA UNIVERSITÁRIA NORDESTINA BAIANA NA UNILA NA CIDADE FOZ DO IGUAÇU – A QUESTÃO DO CHOQUE CULTURAL.

Aline da Silva Barbosa

Resumo


A partir de uma pesquisa teórica, este trabalho busca refletir sobre
uma percepção do Choque Cultural e a experiência da estudante Aline da Silva Barbosa na Unila em Foz do Iguaçu. Uma experiência que traz um aprendizado único, pois viver em Foz do Iguaçu para mim já é um intercambio, lembrando que a cidade é localizada na fronteira entre Paraguai e Argentina, com suas peculiaridades. Estudar na Unila me proporcionou uma educação interdisciplinar de qualidade com o seu projeto integracionista. O relato de experiência é feito com base na minha vivência ao longo de 4 anos, o que me fez entender o quanto pude aprender estando fora da minha cidade natal no interior da Bahia, e podendo ter vivido duas realidades de ambientes diferentes que me proporcionou entender as diferenças de cada região, cidade, culturas e o mais importante que é o respeito tudo isso.

Palavras-chave


cultura, intercambio, educação, fronteira

Texto completo:

PDF

Referências


DOS SANTOS, José Carlos. Uma leitura micro da tríplice fronteira Brasil,

Paraguai e Argentina.

ELIAS, Nobert, 1897-1990.O processo civilizador. Tradução Ruy Jungman;

revisão e apresentação, Renato J. Ribeiro. Vl – 2ed – Rio de Janeiro. Jorge

Zahar, Ed, 1994.

KOSELLECK, Reinhart. Critica e Crise uma contribuição patogênese do mundo burguês. Tradução da original alemã – Luciana Villas-Boas Castelo – Branco.- Rio de Janeiro: EDUERJ: Contraponto:1999.

RACHEL, James. Os elementos filosofia moral. Tradução e revisão técnica:

Delmar José Volpato Dutra.- 7-ed – Porto Alegre: AMGH, 2013.

ROSEIRA, Antonio Marcos. Foz do Iguaçu: cidade rede sul americana/ Antonio Marcos Roseira; orientador Wanderlei Messias da Costa. - São Paulo 2006.

FERNÁDEZ, Daniela Tamara. Educacion superior em contexto culturales: un

estúdio de caso em la Universidade Federal de Integração Latino Americana – UNILA. Foz do Iguaçu 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Espirales