A CONSTRUÇÃO DO SUL-AMERICANISMO

Luciano Wexell Severo

Resumo


Depois de 2003, o Brasil reorientou a prioridade de sua estratégia de inserção internacional no sentido da edificação do Sul-americanismo. O movimento foi resultante de um processo longo de consolidação desta concepção sul-americanista. Os avanços também são frutos de um emaranhado de acontecimentos e casualidades, como a crise da unipolaridade estadunidense e a coincidente confluência de outros presidentes orientados por uma perspectiva integracionista. Argumentamos que existe uma linha clara, de construção coletiva, edificada por intelectuais, políticos e governantes da região, que representa as reivindicações de identidade e de unidade regionais, propostas há 200 anos pelo pensamento emancipador dos Libertadores. Desde nosso ponto de vista, o tronco estrutural da estratégia de inserção internacional do Brasil não será facilmente modificado por um novo governo antinacional, liberal e associado a Washington. A história segue.


Palavras-chave


Integração; América do Sul; Regionalismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Paulo Roberto de. Integração regional e políticas comerciais na

América Latina. Revista Sapientia, São Paulo, v.3, n.18, p. 31-36 jun./jul.

AMORIM, Celso. Apresentação especial no VI Curso para Diplomatas SulAmericanos. Fundação Alexandre de Gusmão, Instituto de Pesquisa de

Relações Internacionais, 2009.

______. Início de uma política externa ativa e altiva. In: Maringoni, Gilberto; Schutte, Giorgio Romano; Berron, Gonzalo (Orgs). 2003-2013: uma nova política externa. Tubarão: Editora Copiart, 2014. p. 31-51.

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. O Brasil como potência regional e a

importância da América do Sul na sua política exterior. Revista Temas &

Matizes, Cascavel, PR, v.7, n.14, p. 9-32, 2008.

______. Formação do Império Americano: da guerra contra a Espanha à

guerra no Iraque. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

BARNABÉ, Israel Roberto. Do ABC ao ABV: o eixo Argentina, Brasil e

Venezuela na integração da América do Sul. In: SARTI, Ingrid et al. Por uma integração ampliada da América do Sul no século XXI. Rio de Janeiro:

PerSe, 2013. V.1, p. 269-280.

BARROS, Pedro Silva. Venezuela: a OEA, a Unasul e a política externa

brasileira. Ópera Mundi. Caracas, 2 abr. 2014. Disponível em:

.

BARROS, Pedro Silva; RAMOS, Felippe S. O novo mapa da integração latinoamericana: balanço e perspectiva da estratégia da política externa brasileira para a região (2003-2013). Revista IMEA, v. 1, n.2, p. 7-20, 2013.

BASTOS, Pedro Paulo Zahluth. A economia política da integração da América do Sul no mundo pós-crise. Observatório da Economia Global, Textos avulsos, n.10, abr. 2012.

BATISTA Jr., Paulo Nogueira. A América do Sul em movimento. In: I

Conferência Nacional de Política Externa e Política Internacional, Rio de

Janeiro, 6 e 7 jul. 2006. Brasília: FUNAG, 2007.

______. A América do Sul em movimento. Revista de Economia Política, São Paulo, v.28, n.2, p. 226-238 abr./jun. 2008.

BUENO, Clodoaldo. O Brasil e o integracionismo: do ABC de Rio Branco à

operação pan-americana. In: A América do Sul e a integração regional.

Brasília: FUNAG, 2012.

CALIXTRE, André; BARROS, Pedro Silva. Além da circunstância: caminhos da integração sul-americana - do MERCOSUL à UNASUL. In: VIANA, André Rego; CALIXTRE, André; BARROS, Pedro Silva. Governança global e integração da América do Sul (Orgs.). Brasília: IPEA, 2011, p. 177-196.

CARMO, Corival Alves do. O projeto integracionista bolivariano de Hugo

Chávez e o pragmatismo da política externa brasileira. In: Anuario de la

Integración Regional de América Latina y el Gran Caribe 2012,

Coordinadora Regional de Investigaciones Económicas y Sociales (CRIES),

Buenos Aires, 2012.

CHÁVEZ, Hugo. Discurso del presidente de la República Bolivariana de

Venezuela, pronunciado en la Cumbre Extraordinaria de MERCOSUR, Brasilia, 31 jul. 2012a.

______. “Fidel me dijo ‘Chávez, échale un ojo a Kirchner’”. Entrevista a

Mercedes López San Miguel, Página 12, Argentina, 10 oct. 2012b. Disponíble en: .

COMUNIDADE Sul-Americana de Nações. Documentos. Brasília: Fundação

Alexandre de Gusmão (FUNAG), Ministério das Relações Exteriores, 2005.

COSTA, Darc Antonio da Luz. Estrategia Nacional: la cooperación

Sudamericana como camino para la inserción internacional de la región.

Buenos Aires: Prometeo Libros, 2005.

DULCI, Tereza Maria Spyer. As conferências pan-americanas (1889 a 1928): identidades, união aduaneira e arbitragem. São Paulo: Alameda, 2013.

ESCUDÉ, Carlos. Realismo periférico: bases teóricas para una nueva política exterior Argentina. Buenos Aires: Planeta, 1992.

FERRER, Aldo. Estructuralismo: un paradigma válido para abordar el futuro. In: PARRA LUZARDO, Gastón et al. Raúl Prebisch: pensamiento renovador.

Caracas: Banco Central de Venezuela, 2006.

______. El éxito del MERCOSUR posible. Revista de Economia Política, São

Paulo, v.27, n.1, p.147-156, jan./mar. 2007.

GARCIA, Marco Aurélio. Del destino a la construcción de un futuro. Nueva

Sociedad, Buenos Aires, n.127, p. 118-126, sep./oct. 2008.

______. O lugar do Brasil no mundo: a política externa em um momento de transição. In: Sader, Emir; Garcia, Marco Aurélio (Orgs.). Brasil entre o

passado e o futuro. São Paulo: Fundação Perseu Abramo: Boitempo, 2010, p.153-176.

______. Dez anos de política externa. In: ______. 10 anos de governos pósneoliberais no Brasil. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: FLACSO Brasil, 2013.

______. A política externa brasileira e a integração sul-americana. In:

Maringoni, Gilberto; Schutte, Giorgio Romano; Berron, Gonzalo (Orgs). 2003-2013: uma nova política externa. Tubarão: Editora Copiart, 2014. p. 96-107.

GRANATO, Leonardo. A Integração na América do Sul em discussão nos

governos do Brasil e da Argentina (2003-2010). 2014. Tese (Doutorado em

Economia Política Internacional) – Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

GUIMARÃES, Samuel Pinheiro. Prefacio. In: BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz.

Conflicto e integración en América del Sur: Brasil, Argentina y EEUU. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

______ Desafios brasileiros na era dos gigantes. Rio de Janeiro:

Contraponto, 2006.

______. O mundo multipolar e a integração Sul-americana. Temas &

Matizes, Cascavel, PR, v.7, n.14, p. 58-72, 2008.

______. A União Europeia e o fim do MERCOSUL. Carta Maior. 26 abr. 2014.

Disponível em: .

JAGUARIBE, Hélio. El Brasil y la América Latina. Estudios Internacionales,

Santiago, Chile, v.8, n.29, p. 106-136, ene./mar. 1975.

______. Brasil, mundo e homem na atualidade. Brasília: Fundação

Alexandre de Gusmão, 2008.

LIMA, Maria Regina Soares de. Avanços, impasses e desafios da integração. In: Maringoni, Gilberto; Schutte, Giorgio Romano; Berron, Gonzalo (Orgs). 2003-2013: uma nova política externa. Tubarão: Editora Copiart, 2014, p. 81-96.

LIMA, Maria Regina Soares de; COUTINHO, Marcelo Vasconcelos. Uma

versão estrutural do regionalismo. In: DINIZ, Eli. Globalização, estado e

desenvolvimento: dilemas do Brasil no novo milênio. Rio de Janeiro: FGV,

, p. 125-151.

LIMA, Maria Regina Soares de; COUTINHO, Marcelo Vasconcelos (Orgs.).

Agenda sul-americana: mudanças e desafios no início do Século XXI.

Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2007.

LULA DA SILVA, Luiz Inácio. Pronunciamento do Presidente da República,

Luiz Inácio Lula da Silva, na sessão solene de posse no Congresso Nacional

Brasília, DF, 1 jan. 2003.

______. Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva,

durante na cerimônia de relançamento da Câmara de Comércio BrasileiroBoliviana, Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, 8 jul. 2004.

______. Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na

cerimônia de assinatura de atos de cooperação entre Brasil e Venezuela,

Caracas, 14 fev. 2005.

______. Pronunciamento à nação do Presidente da República, Luiz Inácio

Lula da Silva, na Câmara dos Deputados, 1 jan. 2007a.

______. Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no

encerramento do Encontro de Governadores da Frente Norte do MERCOSUL,Belém, PA, 6 dez. 2007b.

______. Intervenções e discursos do Presidente da República, Luiz Inácio

Lula da Silva, durante a reunião plenária da 40ª Cúpula do MERCOSUL. Foz

do Iguaçu, PR, 17 dez. 2010.

MADURO, Nicolás. Hoy el continente tiene una nueva América, un consenso

sin Washington. Embajada de la República Bolivariana de Venezuela en

Rusia, 2012.

MARTINS, Carlos Eduardo. A América Latina e a economia mundial:

conjuntura, desenvolvimento e prospectiva. In: VIANA, André Rego; BARROS, Pedro Silva; CALIXTRE, André Bojikian. Governança global e integração da América do Sul. Brasilia: IPEA, 2011. p 95-132.

PADULA, Raphael. Infraestrutura, geopolítica e desenvolvimento na

integração sul-americana: uma visão crítica à IIRSA. Laboratório de Estudos da América Latina (LEAL), 2011.

PEÑA, Félix. La integración del espacio sudamericano: ¿La Unasur y el

MERCOSUR pueden complementarse? Nueva Sociedad, Buenos Aires,

n.219, p.46-58, ene./feb. 2009.

PINTO, Eduardo Costa; BALANCO, Paulo. Transformações do capitalismo

contemporâneo e os impactos para a América Latina: retrospectivas, mudanças e perspectivas. Textos para discussão, Rio de Janeiro, n. 3, 2013.

PUIG, Juan Carlos. Integración y autonomía de América Latina en las

postrimerías del siglo XX. Cátedra INTAL, p. 40-62, ene./feb., 1986.

SADER, Emir. A construção da hegemonia pós-neoliberal. In: ______ (Org.). 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma. São Paulo:Boitempo; Rio de Janeiro: FLACSO Brasil, 2010. p. 135-143.

SCHELP, Diogo. Os líderes e o liderado. Revista VEJA, São Paulo, 10 maio

, Edição 1955.

SIMÕES, Antonio José Ferreira. Política exterior do Brasil para a integração

e desenvolvimento da América Latina. Foz do Iguaçu, PR. 9 set. 2014. Aula

Inaugural do II Semestre Letivo da Universidade Federal da Integração Latinoamericana.

TRÍAS, Vivián. Bolívar y el nacionalismo del tercer mundo. Caracas, Editora Emancipación, 2012.

VEIGA, Pedro da Motta; RÍOS, Sandra Polónia. O regionalismo pós-liberal na América do Sul: origens, iniciativas e dilemas. Serie Comercio internacional. Santiago, Chile: CEPAL, n.82, jul. 2007.

VIZENTINI, Paulo Fagundes. O Brasil, a América do Sul e a América

Latina/Caribe: oportunidades e desafios da integração. Porto Alegre, RS:

UFRGS, 2010.

ZEA, Leopoldo. El pensamiento latinoamericano. Barcelona: Ariel, 1976


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Espirales